top of page
Weston_Logo_PNG-7.png

Novas publicações toda Segunda as 18:00hs Roqueiro | Mofado

RÁDIO ROCK MACEIÓ FM

Em tempos longínquos em terras alagoanas, mais precisamente na capital – Maceió, como os adeptos do bom e velho rock’n’roll recorriam quando queriam escutar o gênero nas rádios? Bem, reportando-me a minha memória (desculpem se atropelo uns ou esqueço outros, mas o HD às vezes tem dessas artimanhas e nos pegam) de imediato me recordo durante os anos 80, do programa Brilho da Cidade, que salvo ledo engano passava na 96 FM e o apresentador era Walmar Buarque.

A atração conduzida pelo Walmar nos brindava com a nata do hard rock – Led Zepelin, Deep Purple, ACDC, Kiss, Black Sabath e por aí ia. Conduzida de forma bastante peculiar e marcante pelo referido apresentador. Marcou uma época e cansei de gravar minhas basfs 60 e 90, com as músicas que tocavam por lá. Tínhamos que ter a técnica apurada para pausar e soltar o “rec” na hora certa para não sermos interrompidos pelas propagandas. O que muitas vezes, apesar de todos os cuidados, era quase impossível não ter a surpresa de algum anunciante comercial, tipo “disk pizza o fone do rango que tá na mão é...2312233” entre um Led e um ACDC, por exemplo, mas o importante era termos material gravado para curtir no três em um mais tarde ou no toca fitas do carro. Quem podia se dar ao luxo.

Reza a lenda que o nome do programa era uma gíria para o pó branco. Não custa lembrar que se tratavam dos anos 80 e toda a mística que envolvia o período. A galera era tudo, menos “politicamente correta”. Para dizer o mínimo. O fato que realmente nos interessava mesmo é que tocava muita coisa boa e podíamos expandir nossos acervos musicais.

Já nos meados dos anos 90, surgiu por essas bandas a Rádio Cidade, de propriedade do nosso amigo do blog, Tadeu Breda. A emissora trouxe uma modernidade ao ramo que, há muito o mercado alagoano carecia. Impôs um padrão que seguramente solidificou e agregou qualidade as demais concorrentes. A programação normal do dia-a-dia já trazia muita inovação. No entanto, tinha um programa que marcou muito para mim e com certeza para muita gente, chamado Cidade Alternativa, produzido pelo proprietário, profundo conhecedor do Rock’n’roll.

Aqui abro um parêntese para narrar um episódio envolvendo nosso amigo Tadeu. Ele nos chamou (eu, Betuca e meu irmão Mané) para escutar uma banda que na época (acho que era 1987) estava fazendo muito sucesso nos EUA, e segundo sua ótica deveria estourar no Brasil, logo, logo. Referia-se a um “tal” de Guns and Roses... Devido a isso, provavelmente fomos as primeiras pessoas a escutar a banda, pelo menos em Maceió.

Voltando a rádio cidade, tudo quanto era novidade tocava por lá. Lembro bem quando escutei Pantera e o excelente disco Cowboys From Hell. Sem contar com as já consagradas e conhecidas bandas que sempre tocavam. Um programa nota dez, totalmente feito em Maceió com tanto esmero e zelo na produção, nos enchia de orgulho.

Uma pena que hoje em dia seja quase uma raridade ouvirmos algo do gênero nas rádios alagoanas.


GODOY “PIONEIRO”


 





273 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo

4 Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen

Massa Betuca. Lembro dessa época em que vc foi o produtor. Desculpe a falha em não mencionar.

Gefällt mir

Roberto Celestino
Roberto Celestino
08. Juli 2022

"Cidade Alternativa, a porrada do rock" O Cidade alternativa era um programa dedicado ao rock n roll que entrava na programação local, se não me engano na noites de sábado. A programação era feita pelo Tadeu Breda. Muitas músicas de bandas desconhecidas da galera, lançamentos e um bloco homenageando uma banda clássica. Houve um período em que ele estava ausente de Maceió me pediu para fazer em seu lugar. Muito legal!

Gefällt mir
Roberto Celestino
Roberto Celestino
08. Juli 2022
Antwort an

Em 91 a fonte era o Tadeu! A "enciclopédia"! kkkkkk

Gefällt mir
Post: Blog2_Post
bottom of page