top of page
Weston_Logo_PNG-7.png

Novas publicações toda Segunda as 18:00hs Roqueiro | Mofado

VAN HALEN SEM BOCA DE SINO...

Atualizado: 9 de jul. de 2022


Tinha o hábito de ir ao centro da cidade, quase que diariamente, às vezes para ir ao dentista (Dra Izabel da Purificação), outras para “passear”, sim este era o local que costumávamos nos encontrar, adquirir alguma coisa, tendo em vista que os shoppings só apareceram pelas bandas daqui, em 1989. Mas, confesso que adorava as idas ao centro, fazer um lanche na Danúbio, em algum dos pasteis chinês da região, tomar um caldo de cana com um salgado no Caldão, ou verificar as novidades das bancas de revistas.

Mas uma coisa era certa, tinha que dar uma passada na Eletrodisco ou Musk Disco, desta feita estava garimpando nesta última, que apesar de pequena, tinha vários exemplares do objeto de cobiça de um garoto que apreciava o bom e velho rock’n’roll, como eu. Naquela ocasião estava em busca de algo do Van Halen, algum amigo tinha me falado que a banda era muito boa, então estava eu, a procura de algum disco dos irmãos holandeses. Reza a lenda que os irmãos Van Halen, Eddie e Alex, quando menores, tinham bateria e guitarra, respectivamente, e que na ausência de um, o outro pegava escondido o instrumento do irmão. Quando tem de ser... não tem jeito!

Como a loja (Musk) não proporcionava a opção de ouvir antes de comprar, passei a escolher como de costume: Capa de disco. Na referida loja, tinham 03 discos da banda: Diver Down, Van Halen I e Van Halen II.

Analisando as capas, gostei da do Van Halen I, mas... quando olhei mais de perto, percebi que os caras estavam usando calça boca de sino, afinal o álbum era de 1978. Naquela época, meados dos anos 80, qualquer coisa que remetesse à década passada era visto como algo ultrapassado e fora de moda (ledo engano que custei um pouco a perceber).

Era muito comum que ocorresse essa “defasagem” de uma década para outra, então deixei de comprar um dos melhores discos do Van Halen, quiçá do hard rock, por conta das calças boca de sino dos integrantes da banda. Já pensou?

Apesar de simpatizar com a capa do Van Halen II (outro discaço dos caras), percebi que as “bocas de sino” estavam na contracapa e terminei então por comprar o Diver Down, de 1982, era vermelho com uma faixa branca cruzando em diagonal a capa, mas tinha uma contracapa com fotos da banda em uma apresentação ao vivo, bem mais condizente com a década de 80, sem a famigerada peça do vestuário típico dos anos 70.

Não me decepcionei nem um pouco em adquirir o referido disco, muito pelo contrário gostei bastante. Iniciava com uma música chamada Where Have Al lThe Goods Time Gone (outra cover do The Kinks, já tinham You Really Got Me no Van Halen I), guitarra marcante do Eddie Van Halen, batida segura do irmão Alex, vocal inconfundível de David Lee Roth com direito aos famosos gritinhos e o baixo dando andamento com Mr. Michael Antony e seu backing vocal insuperável. Segue com Hang ‘Em High, que na minha opinião é uma das melhores do disco, com uma introdução de Eddie na guitarra daquelas que não dá vontade de parar de ouvir, perfeita! Solos curtos e velozes com direito aos famosos Tapping, feitos por ele como ninguém. Continua o disco com uma instrumental na guitarra – Cathedral, usando os efeitos dos pedais para ninguém botar defeito; Secrets – típica música do Van Halen que adoro e só David Lee Roth é capaz de conduzir com maestria; Bem... aí vem uma das melhores versões de uma banda que considero – inicia com uma introdução na bateria, bem impactante pelo competente Alex Van Halen, acompanhado das distorções de guitarra do irmão, não menos impactante e finalmente a música de Roy Orbison – Pretty Woman, a canção até ganhou um clipe na época de relativo sucesso. O restante do disco mantém o nível a partir de outra bela versão – Dancing in the Street (cover de Marvin Gaye) e vai nessa mesma toada com outras bem ao estilo “Diva” de Lee Roth, como se observa de Big Bad Bil... e Happy Trails.

Se me arrependo de não ter levado o disco das bocas de sinos? Não necessariamente, mas definitivamente preferia ter levado o Van Halen I. Até porque, abri mão, na minha opinião, de nada mais nada menos, que não só o melhor disco do Van Halen, mas também de um dos maiores álbuns de hard rock de todos os tempos, como já comentei no texto Metal Farofa. E vocês, tem algum disco que se lembram de ter adquirido do Van Halen ou de outra banda de suas preferências?


GODOY LEE ROTH

231 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Post: Blog2_Post
bottom of page